jdiario@diariotupa.com.br

SABESP
Detectadas 8 fraudes no primeiro semestre de 2014

          Com o objetivo de evitar perda de água e a consequente demanda por um maior de volume nos mananciais, a Sabesp realiza um trabalho permanente de fiscalização contra as fraudes. A verificação é feita através do acompanhamento do consumo e de vistorias nos imóveis. No município de Tupã, no primeiro semestre de 2014, foram constatadas oito fraudes, observando-se queda de cerca de 50% comparado ao primeiro semestre de 2013, quando foram verificadas 12 violações.
A partir da ação dos caça-fraudes, a Companhia de Saneamento Básico ainda evita que as irregularidades provoquem prejuízos à população, como infiltrações e vazamentos, diminuição da pressão de toda a rede e, por consequência, a falta d’água em regiões que podem abranger bairros inteiros.
As fraudes, também conhecidas como “gatos”, vão desde alterações no hidrômetro até ligações subterrâneas de água.
Quando a Sabesp detecta uma fraude, notifica as autoridades policiais competentes, que tomam as providências cabíveis. A pena para esse crime é de um a quatro anos de reclusão, além da aplicação de multa. Para os fraudadores identificados, a Sabesp cobra pelo valor que foi desviado, recuperando a água fornecida e não paga. Vale lembrar que fraudes são consideradas um crime de ação pública.

A empresa conta com a colaboração dos próprios moradores, que podem relatar casos suspeitos pelo Disque-Denúncia (telefone 181), cuja chamada é gratuita e não exige identificação de quem liga.

Água pluvial
Já em relação às ligações de águas pluviais, a companhia também trabalha para detectar ligações clandestinas da água da chuva na rede de esgoto que, no Brasil, é uma prática proibida. No Estado de São Paulo, o decreto 5.916/75 regulamenta o assunto. Por isso, é necessário que os imóveis tenham duas saídas, a de esgoto, que recolhe os resíduos do vaso sanitário, chuveiro, pias e tanque; e a saída pluvial, que reúne a chuva e a água de lavagem que escoa por ralos e calhas. Os tubos devem ser separados para que o esgoto seja enviado para a Estação de Tratamento da Sabesp e para que a água da chuva seja encaminhada para a galeria de águas pluviais – de responsabilidade da prefeitura –, sendo feito o encaminhamento para córregos e rios.


Kirãke
Projeto abre oportunidade de renda

          A Secretaria Municipal de Assistência Social oferece oportunidade de se qualificar para o mercado de trabalho, por meio dos treinamentos que estão disponíveis no projeto Kirãke.
No centro de formação, os alunos se capacitam na produção de caixas de MFD, corte e costura, e costura em roupa.
Para o desenvolvimento dos trabalhos, o Kirãke conta com seis salas, que possuem 120 metros quadrados cada uma.
O espaço foi cedido pela Prefeitura de Tupã e as empresas oferecem a capacitação profissional, juntamente com o material de trabalho.
Entre os trabalhos realizados, são confeccionadas diversas formas de caixas decorativas para presentes, como porta-jóias, álbuns de fotografia e ainda acessórios infantis.
O centro trabalha no auxílio às pessoas, principalmente do sexo feminino.
O intuito é proporcionar uma fonte de renda aos participantes do projeto.
O centro busca a melhoria de vida e geração de renda às pessoas que necessitam, além de desenvolver o município, através de profissionais qualificados e prontos para ingressar no mercado de trabalho.

Os treinamentos são oferecidos gratuitamente e os alunos, após realizá-los, são colocados no mercado de trabalho, conforme o seu desempenho.
No momento, não há vagas para a inserção de novos alunos.
Vale lembrar que o treinamento possui duração de uma semana, com aulas que ocorrem diariamente, das 8 às 17 horas.
Para participar das próximas turmas, o interessado deve se inscrever na sede da Secretaria de Assistência Social (Semas), na Rua Paiquás, 609, ou na sede do Kirãke, na Rua Pioneira Concheta Magnani, 115, Parque Industrial I.


SÃO CAMILO
Associação oferecerá assistência aos portadores de hepatite C

          Com o objetivo principal de oferecer assistência multidisciplinar aos portadores do vírus HIV, a Casa de Apoio São Camilo também contará com o atendimento aos pacientes portadores de hepatite C. Segundo Ângela Aguiar, o atendimento começará já no próximo mês, tendo a finalidade principal de integrar seus pacientes em seu núcleo familiar e na comunidade.
Na semana passada, a entidade mudou de endereço, atendendo agora na Rua Piratinins, 526. O motivo da mudança foi o custo elevado do aluguel, além do estado precário do imóvel em que se encontrava. Hoje, em sua nova sede, a associação trabalha para adequar a residência de acordo com as necessidades dos pacientes, realizando todas as manutenções necessárias.
Segundo Ângela, atualmente são atendidos 14 pacientes, envolvendo seis famílias. A ASCAT oferece alimentação adequada, cuidados básicos com a saúde e higiene, transporte aos serviços oficiais de saúde, informação e educação para prevenção das DST, HVI e Aids. Além disso, os atendidos contam com atividades de caráter terapêutico e psicológico, estando presentes duas estagiárias do curso de psicologia, uma vez por semana. Todo trabalho desenvolvido direciona, primordialmente, à reintegração social.

Hepatite C

De acordo com informações, a partir do mês de agosto o atendimento se estenderá aos pacientes portadores de hepatite C. A iniciativa foi tomada a partir da baixa frequência dos pacientes soropositivos, ampliando a assistência para várias outras pessoas que necessitam de ajuda.
A Associação São Camilo de Tupã foi fundada no ano de 2003, tendo como idealizador o padre Padula. Desde então, deu início aos trabalhos com pacientes adultos e seus familiares, os quais são chamados de vítimas, já que não são portadores do vírus, mas convivem com o mesmo. A partir disso, é mostrado como todos os portadores, seja de HIV ou hepatite C, podem levar uma vida normal e saudável, através do auxílio adequado e força de vontade.
Para que seja possível cumprir os objetivos em favor dos pacientes, a associação conta com a ajuda de parcerias com o município, como o Programa Municípal de DST, AIDS e Hepatites virais de Tupã, Conselho Municipal de Assistência Social (Comas), Conselho Municipal de Saúde, Igreja Católica Apostólica Romana, entre outras.
Além disso, a associação está aberta a doações, seja em dinheiro, alimentos ou produtos de uso geral. Basta entrar em contato através do telefone (14) 3404-9930 ou do site www.associacaosao camilo.com.br.
O público-alvo que frequenta a casa de apoio é formado pela classe social de baixa renda, alguns até sem residência fixa, e outros que mesmo em suas residências sofrem privações quanto às necessidades básicas, podendo usufruir dos benefícios que a casa oferece. O horário de funcionamento da sede é de segunda a sexta-feira, das 7 às 16 horas.


Praça dos 500 Anos
Instalado novo sistema de captação de água

          A Secretaria de Obras e Infraestrutura concluiu na terça-feira (22) a substituição de um trecho de tubos de concreto para a captação de água pluvial, visando conter erosão subterrânea na Rua Antônio Andriani, nas proximidades da Praça dos 500 Anos, bem como liberou o tráfego de veículos na via.

Os serviços realizados têm como objetivo garantir as condições de trafegabilidade na via, evitando o risco de afundamento da pavimentação, uma vez que através de inspeção no interior da galeria de águas pluviais, foram identificados tubos rachados, bem como desencaixados, devido ao efeito de infiltração existente.
De acordo com Danilo Aguillar Filho, secretário de Obras e Infraestrutura, a implantação de um novo trecho de tubos de concreto era necessária, pois a tubulação existente está instalada a uma grande profundidade, o que inviabilizou a substituição, tendo em vista os riscos de acidentes na execução dos trabalhos. No total, foram implantados 90 metros de tubos de concreto.

O secretário Danilo Aguillar destacou ainda que em breve serão implantados mais dois bueiros na Rua Antônio Andriani, bem como a instalação de 120 metros de guias e sarjetas. “Deste modo, parte da água da chuva que se desloca por cima da via, passará a ser devidamente captada e conduzida para o córrego, eliminando o risco de alagamento, aquaplanagem de veículos e danos nas residências, bem como erosão do aterro nas proximidades do córrego”.
Ainda de acordo com o secretário, são obras de manutenção, mas de grande importância uma vez que são preventivas, evitando surpresas e eventuais acidentes de grande gravidade ou de alto custo para corrigir, como vários ocorridos nas chuvas de abril de 2013.

Todas as atividades foram realizadas com equipamentos, material e mão de obra da Prefeitura de Tupã, com a coordenação do engenheiro Luís Otávio.


AGROTÓXICOS
Levantamento do uso de agrotóxicos proibidos continua parado

          Quase dois anos atrás, o governo realizou uma campanha em todo o Estado de São Paulo, com o intuito de localizar e, posteriormente, recolher agrotóxicos de “uso proibido no Brasil”, mas que continuam guardados em propriedades rurais e estabelecimentos, colocando em risco a saúde humana e animal, além do meio ambiente. A campanha teve início em outubro do ano de 2012, e desde então nada mais foi divulgado.

O tema da campanha, na época, era “Agrotóxicos Obsoletos... Produtor rural nós precisamos de você”, tendo a primeira parte voltada apenas ao levantamento e localização formal de onde estavam armazenados os produtos de uso proibido.
As Secretarias de Estado da Agricultura e de Meio Ambiente receberam a declaração formal dos estoques, nas Casas de Agricultura de cada município, inclusive de Tupã, que enviou todas as declarações feitas à organização central.
Os agrotóxicos obsoletos, já proibidos há muito tempo, foram utilizados de maneira legal na produção agropecuária brasileira e mundial a partir da década de 40, principalmente como inseticidas. O BHC foi um dos mais utilizados, especialmente nas culturas de café e algodão.

De acordo com o engenheiro agrônomo Eduardo Takaki, os agrotóxicos levantados pela campanha foram adquiridos, antes mesmo da proibição, pelos proprietários rurais da região.
A proibição da fabricação, da comercialização, da distribuição e do uso dos agrotóxicos organoclorados, destinados à agropecuária, ocorreu em 1985, em todo o território nacional, tendo como base legal a portaria do Ministério da Agricultura nº 329, de 2 de setembro de 1985.
Pela legislação ambiental em vigência, segundo a Lei 7.802/89, artigo 3º, parágrafo 6º, no Brasil é proibido o registro de agrotóxicos, sendo responsável o detentor do produto, na maioria dos casos, o próprio produtor rural. Assim, os proprietários que possuírem o agrotóxico e não realizaram a declaração, arcarão com as consequências vigentes.
Como se trata de uma questão de saúde pública e de proteção ambiental, a destinação adequada destes produtos interessa à sociedade como um todo, porém, como o recolhimento ainda não foi realizado, os agrotóxicos continuam nas propriedades rurais, oferecendo diversos riscos e danos ao homem e ao meio ambiente.
Fazem parte da relação dos produtos incluídos neste levantamento, venenos conhecidos pelo público brasileiro como “BHC”, a “Isca de combate a formigas”, num total de 15 princípios ativos, agrotóxicos conhecidos tecnicamente como “organo-clorados”, produtos que têm fabricação e uso proibidos por lei, desde o ano de 1985, mas que em muitos casos ficaram estocados em propriedades rurais e até aos cuidados de estabelecimentos comerciais do ramo de cooperativas por todo esse tempo.

A ideia do programa foi realizar um levantamento estatístico, para que fosse possível identificar a quantidade desses produtos, e os locais e condições em que se encontram armazenados. De acordo com Eduardo, foi feita a identificação de quantidades superiores a 500 quilos.
Segundo a CATI Regional de Tupã, o objetivo principal dessa campanha é evitar que esse material obsoleto possa, por algum motivo, causar algum prejuízo aos produtores rurais, animais, ao plantio e ao meio ambiente.
Foram incluídos nessa campanha todos os 14 municípios que fazem parte da jurisdição do Escritório de Desenvolvimento Rural de Tupã, que são: Arco-Íris, Bastos, Herculândia, Iacri, Inúbia Paulista, Lucélia, Osvaldo Cruz, Parapuã, Pracinha, Queiroz, Rinópolis, Sagres, Salmourão e Tupã.

A CATI ainda informou que o recolhimento não foi feito por falta de recursos, e que aguarda o resultado da campanha desde o ano de 2012. Segundo informações, ainda não há previsão para o andamento da campanha, nem ao menos para o recolhimento dos produtos levantados e declarados pelos proprietários rurais e comerciais.


Meio Ambiente
Secretaria realiza diariamente a coleta de lixo orgânico e reciclável

          A Prefeitura da Estância Turística de Tupã, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, realiza diariamente a coleta dos resíduos orgânicos e recicláveis no município.
Lixo orgânico é todo resíduo de origem vegetal ou animal, ou seja, todo lixo originário de um ser vivo. São exemplos de lixo orgânico: restos de alimentos orgânicos (carnes, vegetais, frutos, cascas de ovos), papel, madeira, ossos, sementes, etc..
A reciclagem é um processo industrial que converte o lixo descartado (matéria-prima secundária) em produto semelhante ao inicial ou outro. Reciclar é economizar energia, poupar recursos naturais e trazer de volta ao ciclo produtivo o que é jogado fora. Alguns materiais recicláveis: plástico, papel, vidro, alumínio, ferro, garrafas PET e papelão, entre outros.

Apelo

O prefeito Manoel Gaspar pede a colaboração e compreensão da população com relação ao descarte de resíduos, para que não jogue esses materiais em terrenos baldios e vias públicas, causando diversos problemas ao meio ambiente e à saúde da população.

Os resíduos orgânicos, após coletados por funcionários da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, são encaminhados ao aterro sanitário. Já os resíduos recicláveis são encaminhados à Cooperativa de Recicladores de Tupã, onde os cooperados fazem a separação dos materiais de acordo com suas características e em seguida vendem.
Renan Victor Pontelli, secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, pede a ajuda de toda a população para que denuncie aqueles que estejam descartando seu lixo incorretamente em lotes e estradas da cidade. Para realizar uma denúncia, não será necessário a identificação, apenas ligar no telefone (14) 3496-3346.

Orgânico

O cronograma da coleta de lixo orgânico:
Centro - todos os dias, após às 17 horas, exceto aos domingos
Zona Leste I - terça, quinta e sábado;
Zona Leste II - terça, quinta e sábado;
Zona Sul - segunda, quarta e sexta;
Zona Norte - segunda, quarta e sexta;
Zona Oeste - segunda, quarta e sexta;
Distritos de Parnaso, Universo e Varpa - segunda, quarta e sexta-feira.

Reciclável

O cronograma da coleta seletiva de lixo reciclável:
Centro - segunda a sexta-feira;
Regiões Norte e Oeste - terça-feira;
Região Sul - quarta-feira;
Região Leste I (lado esquerdo) - quinta-feira;
Região Leste II (lado direito) - sexta-feira;
Distrito de Varpa, Parnaso e Universo - sexta-feira.


Trânsito
No primeiro semestre foram realizadas mais de 2 mil multas

          A Secretaria Municipal de Trânsito e Segurança Pública contabilizou no primeiro semestre de 2014 um total de 2.115 autuações referentes a infrações diversas cometidas por motoristas. Isso corresponde a cerca de 12 multas por dia.
As infrações mais comuns registradas no trânsito de Tupã são as relacionadas à falta de cinto de segurança, conversão à esquerda onde essa manobra é proibida, uso do celular ao estar dirigindo e estacionamento irregular. “O número é baixo. A intenção da secretaria é instruir os condutores irregulares e não apenas aplicar multas. Juntas, estas multas representam cerca de 80% das infrações cometidas pelos motoristas de Tupã”, disse André Luís Costa, diretor de área de fiscalização e processa-mento.

Mais comuns

Vale lembrar que se o autuado quitar a multa antes do prazo estipulado, o mesmo receberá 20% de desconto no pagamento.
André Luís Costa informou que as infrações mais comuns cometidas por motoristas na cidade de Tupã são a falta de cinto de segurança, conversão à esquerda em locais proibidos, uso de celular no trânsito e estacionamento irregular.
A infração por não uso de cinto de segurança acarreta 5 pontos na carteira, com multa prevista de R$ 127,69; conversão à esquerda em locais proibidos, 5 pontos na carteira, com multa de R$ 127,69.
Os condutores que forem flagrados falando ao celular, receberão como penalidade 4 pontos na carteira e multa de R$ 85,13. Já os motoristas que estacionarem seus veículos em locais irregulares, como vaga para idoso e deficiente, vaga para motos ou, ainda, não utilizarem as cartelas da zona azul nos locais solicitados, receberão 3 pontos na carteira e recolherão multa de R$ 53,21.

Notificação

Costa informou que, ao cometer o ato infracional, o condutor é notificado pela Secretaria de Trânsito por meio de carta, possuindo prazo de 30 a 40 dias para apresentar a sua defesa. “Neste período, o proprietário do veículo poderá transferir a multa para o nome do motorista que cometeu a infração e apresentar a sua defesa quanto à autuação”, destacou.

O diretor de área explicou que, dentro do período estipulado, aqueles que não apresentarem a sua defesa, receberão uma segunda carta com o código de barras impresso para que a multa seja paga nas agências bancárias. “Quando o autuado recebe esta segunda carta, já com o código de barras impresso, ele terá um outro prazo de mais 30 a 40 dias para pagar a multa. Ou seja, o motorista possui cerca de 80 dias, desde a prática da irregularidade até a quitação da multa”, afirmou.


Profissionalização
Prefeitura de Tupã e SEST/SENAT contam com 3 novos cursos

          A Prefeitura da Estância Turística de Tupã, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, e o Serviço Social de Transporte e Serviço Na-cional de Aprendizagem do Transporte (SEST/SENAT), através do Pronatec, estão realizando os cursos de frentista, de auxiliar de recursos humanos e de recepcionista.

O curso de frentista foi iniciado dia 30 de junho e será encerrado no dia 25 de agosto. As aulas estão sendo realizadas de segunda a sexta-feira, das 19 às 23 horas A carga horária é de 160 horas. E conta com 30 alunos participantes.

Recursos humanos
O curso de auxiliar de recursos humanos iniciou suas atividades no dia 21 de junho. As aulas irão até o dia 12 de setembro, de segunda a sexta, das 19 às 23 horas. A carga horária é de 160 horas. São 30 alunos participantes.

Recepcionista

Para atender as empresas locais, também está acontecendo o curso de recepcionista. O curso iniciou nesta segunda-feira, dia 21 de julho, e será encerrado no dia 12 de setembro. As aulas são realizadas de segunda a sexta, das 19 às 23 horas. A carga horária é de 160 horas, com 20 alunos participantes.

Para maiores informações sobre os cursos profissionalizantes, os interessados podem entrar em contato na EMFI “Paulo Renato Stort”, localizada na Rua Tapajós, 804, ou pelo telefone (14) 3441-6188.


SP-294
Colisão lateral seguida de capotamento faz vítima leve

          Uma pessoa ficou ferida levemente em acidente registrado no Km 634, mais 300 metros, da Rodovia “Comandante João Ribeiro de Barros”, a SP-294, nas proximidades da entrada para a Usina Rio Vermelho, em Junqueirópolis. Um Gol, com placa de Junqueirópolis, e um Fiesta, de Três Lagoas (MS), se envolveram na colisão. O acidente aconteceu às 11h46 min de quarta-feira.
Segundo informações, os dois veículos seguiam pela rodovia no sentido Leste e, por motivos a serem esclarecidos, colidiram lateralmente. No choque, o Gol capotou no acostamento à direita da pista, ferindo quem conduzia o carro sem gravidade. Não houve a informação se a vítima era homem ou mulher.

A Unidade Básica de Atendimento (UBA) do DER sinalizou o local até a remoção do Gol, através de um guincho, enquanto que os responsáveis pelo Fiesta saíram do local por meios próprios.


Há 30 anos - 25 DE JULHO DE 1984
Família Pedutti dará parecer sobre Riviera nos próximos dias

          A comissão parlamentar da Câmara Municipal, presidida por Nicolau Attallah Junior e integrada pelos vereadores Celso Morcelli e Cacilda do Carmo Lentine Elias, esteve em Botucatu segunda-feira mantendo contatos com a proprietária do prédio do ex-Cine Riviera, Lourdes Pedutti e um assessor, sondando a possibilidade da cessão do imóvel para a Prefeitura Municipal.
Para essa transação a família Pedutti dará seu parecer dentro de alguns dias, havendo interesse da empresa em repassar o prédio para a municipalidade. A comissão de vereadores estudará da melhor forma a viabilidade de concluir os entendimentos que possam determinar a conquista do prédio para nele ser instalada a tão sonhada Casa da Cultura, futuramente.

Segundo revelou ontem o vereador Nicolau Attallah Júnior, existe uma ligeira esperança de ser obtida aquela área de terreno, mesmo porque a Pedutti quer se desfazer dela, especialmente pelos problemas que o antigo prédio vêm oferecendo.


Country
Diretoria se reunirá na tarde de hoje

          Há anos, o Tupã Country Clube não apresentava o mesmo número de sócios e frequentadores, como em décadas passadas.
Com o passar do tempo, as dívidas foram acumulando. A frequência continuou caindo, fazendo com que o clube não tivesse condições de arcar com as despesas. A solução foi o fechamento.
Depois disso, a diretoria do Country promoveu uma série de assembleias, convidando seus sócios proprietários para uma definição sobre o futuro do clube. Até o momento, nenhuma decisão foi tomada.
Nesse sentido, a diretoria do Country está convocando seus sócios proprietários - os que foram convidados por meio de carta ou não - para estarem participando hoje, às 17 horas, na Câmara Municipal, de uma nova assembleia geral, que será promovida para discussão de ideias e propostas.
Caso o assunto não seja definido na tarde de hoje, o espaço poderá ir para leilão no próximo dia 27, podendo o patrimônio ser arrematado por um preço abaixo do valor de mercado.
As dívidas somadas do Country chegam a uma quantia estimada de R$ 300 mil.
Existe a possibilidade do clube ser doado para a prefeitura, por meio de doação de encargo. O Executivo assumiria as dívidas, viabilizando no local um balneário municipal, fazendo com que o espaço venha a se tornar novamente um dos principais atrativos turísticos do município.



Autoridades prestam homenagem a Suassuna em velório

          Por Angela Lacerda

Recife (AE) - Sons de orquestra de maracatu rural e estandarte do bloco carnavalesco Galo da Madrugada permearam o velório do escritor paraibano Ariano Suassuna, no Palácio do Governo, no Recife, ontem.
Diversas autoridades participaram da cerimônia. A presidente Dilma Roussef cancelou a agenda de compromissos oficiais no Rio de Janeiro para comparecer ao velório. Ela chegou às 14h20, acompanhada do governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, pelo senador Humberto da Costa (PT) e integrantes da chapa majoritária que vai disputar o governo de Pernambuco.
Ainda durante a presença de Dilma, populares que homenageavam Suassuna cantaram o hino do Bloco Lírico Carnavalesco Madeiras do Rosarinho, cujo refrão diz “nós somos madeira de lei que cupim não rói”. A presidente deixou o local perto das 15h, pouco antes de o féretro sair para o Cemitério Morada da Paz, que fica na cidade de Paulista, região metropolitana do Recife, onde ocorreu o enterro.
O candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, também esteve presente. Ele também tinha cancelado toda a sua agenda de quarta-feira, 23, para ficar ao lado da família. Suassuna era casado com Zélia, tia de Renata Campos, mulher do candidato.
O escritor e dramaturgo morreu anteontem aos 87 anos, depois de dois dias internado na UTI neurológica do Hospital Português em razão de um AVC hemorrágico. O governador de Pernambuco, João Lyra Neto (PSB), decretou luto de três dias no Estado.



SOLDADO SOLITÁRIO NUM PAÍS SOLITÁRIO

          (*) Roberto Musatti

Qualquer conflito armado é um trauma para qualquer sociedade e sob todos os ângulos possíveis especialmente num mundo globalizado em tempo real que expõe a perda inútil de tantas vidas - sejam de civis inocentes ou de jovens soldados ceifados tão cedo.
O conflito de Gaza é mais uma das tragédias típicas do Oriente Médio que atravessam séculos indiferentes ao progresso, às mudanças políticas ou socioeconômicas. No Iraque, os extremistas medievais sunitas do ‘Isis’ tentam criar um califado fundamentalista expulsando de Mosul cristãos que ali habitavam há quase dois mil anos e executando todos os xiitas da região. Na Síria, xiitas e alauitas do governo Assad pouco se importam com os civis, arrasando cidades inteiras sunitas como Alepo. Perto de duzentos mil mortos já são contados num conflito sem solução aparente. O mesmo descaso pela vida humana ocorre em conflitos fratricidas islâmicos no resto do Iraque, na Líbia, Afeganistão, Somália. Sudão e Iêmen.
Gaza é um território que ninguém quer. Pertenceu ao Egito até a Guerra dos Seis Dias em 1967, de onde saiam os terroristas palestinos para atacar a população judaica (mesmo antes da criação do Estado de Israel). Em 1982, Israel devolve o Sinai pelos acordos de paz com o Egito - que prefere deixar a faixa de Gaza ao controle dos israelenses. Em 2005, no acordo de paz agora com os palestinos, Israel sai da faixa de Gaza e retira 8.500 colonos que haviam transformado a região em Gush Katif, num oásis agrícola, o verde no deserto. Em 2007, uma guerra civil entre palestinos do grupo terrorista Hamas (xiita) e do Fatah (sunita) que já governava a Cisjordânia, coloca o Hamas no poder aonde permanecem até hoje.
Ali começa o atual drama da faixa de Gaza, pois o Hamas que prega a total destruição de Israel e não aceita a solução de dois estados na região, resolve transformar a densamente povoada região em base para ataques contra a população civil de Israel. Apoiados pelos xiitas do Irã, pelos terroristas iranianos do Hezbolah e - por certo tempo - pela Irmandade Muçulmana do Egito, montando um extenso arsenal de armas, mísseis, fábrica de foguetes e campos de treinamento de terroristas.
A atual crise é financeira. Com o Irã e o Qatar preocupados com a crise na Síria, onde apóiam Assad e no Iraque onde combatem o Isis, o Hamas deixou de ser prioridade e receber fundos para sua sobrevivência. Com a queda da Irmandade Muçulmana no Egito - agora com seus membros presos - a fronteira entre Gaza e o Egito foi fechada, acabando também com o lucrativo contrabando e a entrada de armas. Para sobreviver, sobrou para o Hamas a alternativa de atacar Israel visando criar comoção e ‘simpatia’ nos paises árabes e os recursos financeiros necessários.
Durante anos, o Hamas desviou todos os insumos para a cidade de 1,8 milhão de habitantes para a construção fábricas de mísseis e túneis subterrâneos (importando o ‘know-how’ do Vietnã) , que além de abrigar os armamentos tinham até 1,2 km de extensão penetrando em Israel de onde sairiam para ataques terroristas às colônias agrícolas (Kibutzim). Fizeram a entrada destes túneis em escolas, hospitais, mesquitas, playgrounds, utilizando a população civil como escudo humano.
A realidade é brutal. Enquanto o Exército de Israel solta panfletos e até telefona (!) para a população civil exortando para que saia dos locais destes túneis e mísseis que serão bombardeados, o Hamas obriga sob a mira de suas armas que crianças, mulheres e velhos fiquem no telhado ou no interior dos prédios, servindo de escudo humano e propaganda em caso de mortes ou feridos. Usam ambulâncias para se locomoverem e levarem seus mísseis portáteis por toda cidade, estocam mísseis em instalações da ONU, juntam crianças ao lado dos locais de disparo de mísseis, mesmo sabendo que em minutos o local será bombardeado. Com a tecnologia atual, tudo está sendo filmado e colocado na mídia, mostrando que o total desrespeito pela vida humana não é de Israel, mas sim do Hamas, que diz glorificar a morte.
Há dois meses a estratégia de sobrevivência do Hamas é disparar todo dia mais de cem mísseis sírios e iranianos contra alvos civis em toda região Sul e central de Israel ou mais de 4 milhões de pessoas. Sua eficiência é relativa graças ao sistema de defesa antimíssil mais moderno em ação no mundo, desenvolvido por Israel, mas causa sensível comoção na população que a qualquer momento, em qualquer lugar, tem apenas 15 segundos desde o toque da sirena de alarme, para achar um abrigo seguro.
Nenhum país consegue aceitar ou sobreviver com tal situação, não sobrando alternativa a Israel a não ser atacar o Hamas em Gaza, visando a destruição dos mísseis e dos túneis de ataque. A dificuldade que tanto paises árabes e a comunidade internacional enfrentam em mediar o conflito de semanas que está deixando centenas de civis inocentes mortos e feridos, se deve ao fato de não existir outras opções viáveis enquanto o Hamas continuar não aceitando propostas de cessar fogo (que Israel aceita), que demandem a não utilização ou destruição de seu armamento.
Só a desmilitarização da Faixa de Gaza pode levar a uma paz duradoura na região e a solução de dois estados paralelos na região - Palestina e Israel - aceita pela maioria da população, tanto palestina como israelense.
Mas é tudo que o Hamas não quer. Enquanto crianças são detonadas em Gaza, seus lideres Khaled Mashaal e Ismail Haniyeh estão confortavelmente instalados no Qatar, longe da aflição do povo palestino na região.
Vale a pena recordar Golda Meir: “Podemos perdoar os árabes pelos nossos mortos, mas nunca pelas crianças árabes que nos fizeram matar. A paz só existirá quando eles amarem mais seus filhos do que nos odeiam”.
Israel também sofre. Quase trinta soldados já morreram, jovens em sua maioria, oriundos de famílias da Europa Ocidental, da Rússia, da Etiópia, num drama compartilhado por toda uma população de 7 milhões cercada por países hostis de quase 250 milhões de habitantes. O país é uma família só, onde cada baixa é profundamente sentida.
Alguns soldados de Israel são jovens vindos de todas as partes do mundo para fazer seus estudos no país. São chamados de ‘soldados solitários’. porque suas famílias não moram em Israel e são sempre convidados nos feriados religiosos a comemorar com famílias de seus colegas israelenses.
A solidariedade e a dor puderam ser sentidas nesta semana nos funerais de três destes ‘soldados solitários’. Temendo pela falta de pessoas, as redes sociais pediram o comparecimento a todos que pudessem (mesmo com o perigo dos mísseis) nos enterros do californiano Max Steinberg, do texano Sean Carmeli e do francês Jordan Ben Simon. Até 30 mil pessoas vieram de todas as partes do país mostrando união, apesar das dificuldades.
Empresas aéreas americanas e européias suspenderam seus vôos para o aeroporto internacional Ben Gurion em Tel Aviv com receio dos mísseis do Hamas, após o desastre da Ucrânia, tornando mais uma vez Israel também um ‘país solitário’, que pode contar apenas consigo e a comunidade judaica mundial.
Já é o suficiente, pois setenta anos passados, antes de sua criação, seis milhões de judeus não tiveram a mesma sorte, morrendo em câmaras de gases na Alemanha e Polônia.


(*) Roberto Musatti, economista (USP), mestre em marketing (Michigan State) e professor universitário da Reges - musattiroberto@hotmail.com


DENGUE
Foram confirmados 637 casos de dengue em 2014

          Considerado um grande problema, a dengue tem causado muitos transtornos à população tupãense. Neste ano, já foram confirmados 637 casos de dengue, conforme balanço divulgado na tarde de ontem pela Secretaria Municipal de Saúde. Várias ações de conscientização estão sendo realizadas, para que o número de contaminação não cresça ainda mais no decorrer do semestre.
De acordo com as informações, a situação está sob controle, considerando-se que o pior período de transmissão da dengue na cidade já passou, registrado no período de janeiro a maio, quando cerca de 50 pessoas eram contaminadas por semana. Atualmente, o número diminuiu consideravelmente, constatando nesta semana apenas 7 pessoas com a suspeita de dengue.
Apesar da diminuição na contaminação, todos os trabalhos de prevenção continuam sendo desenvolvidos, assim como a fiscalização nas residências. Também são realizados trabalhos educativos nas unidades básicas de saúde. Foi iniciado um trabalho de conscientização na Vila Formosa, que, na época, registrava o maior número de casos de dengue. Após isso, foi decidido expandir o trabalho para outras unidades. O trabalho é feito pelos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde, que levam panfletos e também desenhos informativos para as crianças, além de mostrarem situações que podem ocasionar a proliferação do mosquito da dengue, demonstrando a maneira correta de prevenção.
Segundo a Secretaria de Saúde, ainda são encontrados muitos criadouros, o que significa que a população não está fazendo o dever de casa em eliminar criadouros, em pratos de plantas, bebedouros de animais e ralos externos. Em números, de janeiro a abril deste ano foram encontrados, aproximadamente, 400 recipientes com larvas do mosquito no município. É importante que além da conscientização, seja colocado em prática tudo que se aprende para a prevenção da doença.

Recomendações
Aos primeiros sintomas da dengue (febre, dor de cabeça, dores nas articulações e no fundo dos olhos), a recomendação do Ministério da Saúde é procurar o serviço de saúde mais próximo e não se automedicar. Quem usa remédio por conta própria pode mascarar sintomas e, com isso, dificultar o diagnóstico, agravando ainda mais a doença.
Para diminuir a proliferação do mosquito, é importante que a população verifique o adequado armazenamento de água, o acondicionamento do lixo e a eliminação de todos os recipientes sem uso que possam acumular água, transformando-se em criadouros do mosquito. Além disso, é essencial cobrar o mesmo cuidado do gestor local com os ambientes públicos, como o recolhimento regular de lixo nas vias, a limpeza de terrenos baldios, praças, cemitérios e borracharias.


27ª Ciretran
Já vigoram mudanças para CNH de moto e carro

          Desde o último dia 30 de maio, a 27ª Ciretran de Tupã, cumprindo uma determinação do governo do Estado de São Paulo, passou a ser um órgão autônomo, ou seja, não pertence mais à Polícia Civil.
Em maio deste ano, a unidade local passou a ser administrada por servidores do próprio Departamento de Trânsito (Detran.SP) - e não mais por policiais civis, como ocorria até então. Isso porque, desde 2011, o Detran.SP não faz mais parte da Secretaria de Segurança Pública. Com a mudança, ocorreu também a padronização dos serviços.
Neste mês de julho, começaram a valer as mudanças nas provas práticas de direção, que foram padronizadas de acordo com a legislação federal, sem prejuízo aos candidatos.

A resolução 168 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), válida para todo o País, prevê que o exame de direção veicular, para veículo de quatro ou mais rodas, seja composto de duas etapas: estacionar em vaga delimitada por balizas removíveis; conduzir o veículo em via pública, urbana ou rural.
Em Tupã, os exames práticos de direção são promovidos todas as semanas, intercalando as categorias a serem examinadas (carro ou moto). Dessa forma, são aplicados exames para cada categoria a cada 15 dias. Por mês, são realizadas, em média, 250 provas práticas para carros e 200 para motos na cidade.
As autoescolas da cidade foram devidamente comunicadas sobre a padronização, em duas reuniões realizadas com a unidade do Detran.SP.
Tupã conta atualmente com 43.859 pessoas habilitadas.



Confira as mudanças que já estão em vigor

          Sobre as mudanças nas provas práticas, é importante a população saber o que mudou.
Sobre automóvel, foi excluído o 2º balizamento, ou seja, a garagem. Alguns itens foram adaptados, de acordo com a legislação federal, como: exigência da seta (pisca), pois não sinalizar a manobra pretendida com antecedência ou sinalizá-la incorretamente caracteriza falta grave; durante a baliza, não é permitido que o pneu do carro toque a guia da calçada; e, terminada a baliza, os pneus não podem estar afastados mais de 50 cm da guia da calçada (antes, o espaço máximo permitido era de 30 cm); ao terminar a baliza, o veículo deve ser desligado.
Quanto a motocicleta, antes eram exigidas 2 voltas e meia nas rotatórias (conhecidas como oito); agora, basta uma volta e meia; na fase do percurso, conhecida como ziguezague, as balizas passaram a ser sinalizadas por cones; inclusão da fase do percurso determinado “labirinto”, que nada mais é que duas curvas que formam um “L”.


Paraguaçu/Lutécia
Caminhão cai em ribanceira e motorista morre

          Um grave acidente ontem vitimou um caminhoneiro na Rodovia “José BassilDower”, a SP 421, no Km 35 mais 100 metros, na divisa de Paraguaçu Paulista com Lutécia. A carroceria e a cabine do caminhão Mercedes 608, cor azul, ficaram totalmente destroçadas.
O caminhão estava carregado com cadernos da marca Tilibra. Segundo informações colhidas no local, o motorista seguia no sentido Lutécia a Paraguaçu Paulista quando, por motivos a serem apurados, perdeu o controle de direção e invadiu a pista contrária. A suspeita é que a barra de direção pode ter quebrado.
Não se sabe ao certo o horário em que o acidente aconteceu, porque ninguém viu. Na manhã de ontem, quinta-feira, motoristas viram a barra de proteção quebrada e parte dos destroços do caminhão. A Polícia Militar de Lutécia foi acionada.
Ainda conforme informações, o caminhoneiro teria conseguido sair da cabine, já que o seu corpo foi encontrado fora dela e, até mesmo, teria utilizado algumas folhas de caderno para limpar o sangue. Ele morreu no local.
Devido à dificuldade de acesso ao local, a funerária teve de contar com o apoio do Corpo de Bombeiros para retirar o corpo do caminhoneiro.


Loterias
Mega-Sena tem prêmio de R$ 22 milhões amanhã

          O concurso 1.619 da Mega-Sena não teve ganhador das seis dezenas, no sorteio realizado na noite da última quarta-feira (23), acumulando o prêmio de R$ 17.707.151,21. Por isso, amanhã, no sorteio do concurso 1.620, a sena estima pagar R$ 22 milhões.
Os números sorteados foram: 05, 08, 17, 42, 46 e 47. A quina pagou R$ 18.392,04 para 92 apostas, enquanto a quadra pagou R$ 324,98 para 7.438 apostadores.
A arrecadação total no concurso foi de R$ 28.901.780,00.

LOTOMANIA

O concurso 1.471 da Lotomania acumulou para a faixa de premiação de 20 acertos o valor de R$ 3.218.900,92. A estimativa de prêmio para o sorteio de amanhã é de R$ 3.800.000,00.
As dezenas sorteadas foram: 02, 04, 10, 13, 23, 27, 39, 41, 47, 49, 54, 57, 60, 63, 64, 65, 66, 71, 83 e 87. As demais faixas de premiação foram: 19 acertos, 6 ganhadores, com R$ 45.513,53; 18 acertos, 97, com R$ 2.815,27; 17 acertos, 1.074, com R$ 158,91; e 16 acertos, 6.873, com R$ 24,83.
A arrecadação total foi de R$ 5.539.011,00.

LOTERIA FEDERAL

A extração 4.886 da Loteria Federal teve o bilhete ganhador do primeiro prêmio distribuído para São Paulo/SP (séries A e B).
Confira abaixo os resultados:
1º prêmio - 25.897 - R$ 250.000,00
2º prêmio - 00.466 - R$ 16.300,00
3º prêmio - 34.523 - R$ 16.000,00
4º prêmio - 10.150 - R$ 15.800,00
5º prêmio - 36.246 - R$ 15.223,00

DUPLA SENA
O concurso 1.300 da Dupla Sena teve um ganhador na sena, no primeiro sorteio, que recebeu 388.196,52. A aposta foi feita na cidade de Cajamar/SP. O prêmio da sena do 2º sorteio ficou acumulado em R$ 135.061,27, com previsão de pagar, na faixa principal, com sorteio na noite de hoje, R$ 350.000,00.
O primeiro sorteio teve os números: 09, 12, 19, 20, 29 e 32. A quina pagou R$ 2.813,78 para 36 apostas, enquanto a quadra premiou 1.689 apostas com R$ 57,11.
Já o segundo sorteio apresentou as dezenas: 07, 09, 21, 36, 41 e 45. A quina pagou R$ 3.165,50 para 32 apostas, enquanto a quadra pagou R$ 51,15 para 1.886 apostas.
A arrecadação total foi de R$ 2.191.600,00.

LOTOFÁCIL

O concurso 1.085 da Lotofácil teve quatro ganhadores na faixa de 15 acertos, levando cada um o prêmio de R$ 494.269,81. A estimativa de prêmio para o sorteio de hoje é de R$ 1.700.000,00.
As dezenas sorteadas foram: 03, 06, 07, 08, 09, 10, 14, 16, 18, 19, 21, 22, 23, 24 e 25. As demais faixas de premiação foram: 14 acertos, 384 ganhadores, com R$ 1.584,20; 13 acertos, 17.836 ganhadores, com R$ 15,00; 12 acertos, 170.952, com R$ 6,00; e 11 acertos, 1.024.860, com R$ 3,00.
As cidades contempladas foram Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Buenópolis (MG) e Jardim (MS).
A arrecadação total foi de R$ 19.793.802,00.



Santuário recebeu a 10ª Romaria da Polícia Rodoviária Estadual

          No último dia 23 de julho foi comemorado o Dia do Policial Rodoviário. Para celebrar em grande estilo, diversas ações foram realizadas no período. Uma das programações foi viabilizada pelo Comandante do Policiamento Rodoviário, que foi a Missa em Ação de Graças na Basílica de Aparecida, no município de Aparecida/SP.

Presente nas comemorações, o sargento da Polícia Rodoviária de Tupã, Márcio Combinato, participou do evento religioso especial em celebração à data. “Participei com muita alegria da 10ª Romaria do Policial Rodoviário, onde fomos até a cidade de Aparecida/SP, na Basílica de Aparecida, para comemorar o Dia do Policial Rodoviário. Fui representando a 3ª Companhia do 2º BPRv”, destacou.

Em comemoração ao Dia do Policial Rodoviário, dezenas de oficiais da Polícia Rodoviária Estadual de São Paulo participaram da celebração, que ocorreu às 9 horas, no Santuário Nacional, no último dia 23.


SP-294
Rodovia recebe obras de conservação e melhorias

          O DER (Departamento de Estradas de Rodagem) está realizando o recapeamento total da Rodovia “Comandante João Ribeiro de Barros”, a SP-294, no trecho entre Iacri e Marília. Os investimentos do governo estadual buscam melhorias no trecho, considerando a movimentação cada vez mais intensa de veículos.
O governo de São Paulo está realizando o recapeamento e melhorias na rodovia e a ação faz parte do programa de recuperação das estradas. O trabalho começou por Marília, mas diversas placas foram afixadas ao longo do trecho.
Estão sendo investidos R$ 52 milhões para garantir o aumento da segurança, melhorando a trafegabilidade e a segurança no trecho da rodovia.
Trata-se de uma obra de conservação especial, incluindo além de recape outras melhorias. O investimento total é de R$ 52.215.388,63. A obra também fará a reabilitação da sinalização no trecho. A previsão é que os serviços sejam concluídos em maio de 2015.


sobe.gif (937 bytes)


| Home | Economia | Geral | Sociedade | Policial | Esportes | Política | Variedades |Expediente |E-mail

Hosted by UNISITE - Todos os direitos Reservados