jdiario@diariotupa.com.br


Viveiro Municipal possui mudas de eucalipto para doação

          A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, mantém o Viveiro Municipal, localizado no Condomínio Delta Ville, onde produz e faz a doação de árvores nativas, podendo ser adquiridas 10 unidades de diferentes espécies por habitante, e 10 unidades de plantas ornamentais por habitante no período de um ano.

Segundo o prefeito Manoel Gaspar e o vice Thiago Santos, a arborização rural assim como a arborização urbana promovem melhorias na qualidade de vida da população, em questão da temperatura, qualidade do ar, poluição sonora e atmosférica, além do embelezamento da cidade.

Eucalipto

A Prefeitura possui um projeto de distribuição de mudas de eucalipto, onde podem ser retiradas até 400 mudas por habitante/ano, sem apresentação de um projeto, e até 3.000 mudas se o produtor apresentar o projeto.

Para elaboração do projeto de cultivo de eucalipto, é necessário as seguintes informações: combate a formiga; preparo do solo, calagem, espaçamento de plantio, replantio, métodos do plantio (manual ou mecanizado); adubação de plantio; adubação de cobertura; adubação de manutenção; época do plantio; controle de invasores; controle de doenças e poda das ramas do eucalipto.

As espécies disponíveis no Viveiro Municipal são: eucalipto camaldulensis, eucalipto citriodora conhecido como eucalipto cheiroso e o eucalipto urophila. A espécie mais retirada no viveiro é o eucalipto camaldulensis, devido sua uniformidade de crescimento.

De acordo com o secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente Renan Victor Pontelli, os interessados nas mudas deverão retirar sua requisição na sede da pasta, localizada na Rua Francisco Budaibes, 101, Tupã Mirim I.


‘Feriadão’
Período termina com dois acidentes

          A Base Operacional da Polícia Rodoviária de Tupã divulgou um balanço final dos números obtidos após quatro dias de operação nas estradas da região. A Operação Semana Santa e Tiradentes foi realizada no período de 17 a 21.
De acordo com a PR, no ano de 2013 a operação durou apenas três dias e, em 2014, foram quatro. Os números comparativos apontam que, apesar do aumento da frota de veículos, os números de acidentes e vítimas registraram queda.
Considerando o aumento da frota, houve uma redução no número de acidentes. Em 2014 foram 2 acidentes. Dos 4 feridos, uma pessoa sofreu ferimentos graves. Já em 2013, foram 3 acidentes, com 5 vítimas leves e 3 graves.
Houve um aumento no fluxo de veículos de quase 100% nas estradas de abrangência da Polícia Rodoviária de Tupã. Para que se tenha ideia, no ano passado a PR registrou 294 veículos fiscalizados; neste ano, foram 472.
Em 2013, a PR elaborou 11 autuações, sendo 4 auto recolhimento de veículo, 1 boletim de ocorrência/PM, 1 pessoas detidas, 5 CNH recolhidas e 25 CRLV apreendidos.
Neste ano, o número de autuações aumentou. Foram 209 autuações registradas, sendo 4 recolhimentos de veículo, 3 pessoas detidas, 5 CNHs recolhidas e 38 CRLV apreendidos. Neste ano, também uma pessoa foi detida por uso/porte de entorpecente e tráfico de drogas.
Durante o período de operação neste ano, 53 pessoas foram flagradas sem o cinto de segurança, 4 motoristas não habilitados, 4 motoristas que dirigiam em estado de embriaguez, 2 pessoas foram detidas por crime de embriaguez, encaminhadas ao DP, e também 10 autuações foram elaboradas por ultrapassagens em locais não permitidos.
“Os números mostram que o resultado foi satisfatório, houve queda no registro de acidente de trânsito e números de vítima”, declarou o sargento da PR, Márcio Combinato.

A PR atribui o sucesso da operação à rigorosa fiscalização, e ao empenho dos policiais que estiveram presentes em todos os turnos, durante os quatro dias.


Dengue
Confirmado início de epidemia neste ano em Tupã

          Apesar das diversas ações, alertas e avisos, o descuido gerou a marca de 101 casos positivos de dengue em Tupã, neste ano. Já pode-se dizer que a cidade vive o início de uma nova epidemia da doença. A tendência ainda é que os casos aumentem com o atual período de chuvas. A proliferação do mosquito “Aedes aegypti” só é possível desde que haja condições de sobrevivência de suas larvas, que é a água parada.
Diversas ações continuam sendo desenvolvidas pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, mas é preciso maior colaboração da população. A dengue não tem vacina. Somente as medidas preventivas da população podem acabar com essa situação.
Tupãenses devem seguir medidas para controle e prevenção do mosquito causador da doença, que em alguns casos pode ser fatal.
A população de Tupã e região devem estar atentas. É preciso redobrar a atenção após as chuvas para evitar o acúmulo de água. É importante manter as calhas limpas e desobstruídas.
Também uma das orientações para a população é que mantenha os ralos limpos, vedados ou com tela para não formar criadouros. É importante guardar garrafas, latas e baldes vazios de cabeça para baixo; eliminar os pratinhos dos vasos de plantas, não cultivar plantas em água; tampar bem as caixas d’água e limpar as mesmas a cada seis meses; guardar os pneus em lugares cobertos; jogar no lixo as tampinhas de garrafas, sacolas e outros objetos que acumulam água; lavar e escovar semanalmente a borda das vasilhas de água dos animais; e por fim, esticar bem lonas e plásticos usados para cobrir objetos ou entulhos.

Sintomas

É preciso estar atento aos sintomas da doença, como: febre, dor de cabeça, dor nos olhos, nas articulações ou no corpo, fraqueza e manchas vermelhas na pele. Caso o cidadão tenha pelo menos dois desses sintomas, deve procurar imediatamente por um médico, pois pode ser dengue.


Infraestrutura
Ponte é entregue através de parceria entre Prefeitura e Clealco

          A Prefeitura de Tupã, através da Secretaria Municipal de Obras e Infraesturura, em parceria com a usina Clealco Açúcar e Álcool, reconstruíram na semana passada a ponte sobre o Rio Iacri, garantindo acesso entre os municípios de Tupã com Arco-Íris e Herculândia.
A ponte existente no local já apresentava limitação na capacidade de carga e tinha sido danificada recentemente por um caminhão de combustível da usina, cujo motorista, de forma imprudente, tentou atravessá-la.
Tendo em vista o interesse da Clealco em escoar sua produção, foi proposto pela mesma uma parceria para a reconstrução. A estrada que dá acesso à ponte é utilizada pelos produtores rurais da região, mas na safra de cana de açúcar, é usada principalmente por bitrens, motivo pelo qual, no trecho pertencente ao município de Tupã, nas proximidades da ponte, foram eliminados alguns pontos com grande depósito de areia e colocado entulho moído, facilitando o processo de escoamento de produção da Clealco, bem como melhorando a segurança e a trafegabilidade da produção agropecuária de modo geral.
De acordo com o secretário de Obras e Infraestrutura, Danilo Aguillar Filho, a reconstrução da ponte do Rio Iacri era uma reivindicação antiga de muitos proprietários rurais do município de Tupã. “Através da parceria com a Clealco, a solicitação pôde ser atendida, de modo que todos os usuários daquela via pública passam a ser beneficiados”,disse.



NECROLOGIA

          Américo Jangerme 82 anos
Isaias da Silva Vieira 57 anos



‘Feira de Artesanato e Culinária Indígena’ encerra a 42ª Semana do Índio de Tupã

          Durante a 42ª Semana do Índio de Tupã, o Museu “Índia Vanuíre”, instituição da Secretaria de Estado da Cultura administrada em parceria com a ACAM Portinari, promove nos dias 24, 25 e 26 de abril (quinta, sexta e sábado), das 17 às 22 horas, na Praça da Bandeira, a tradicional “Feira de Artesanato e Culinária Indígena”.

]A atração tem como objetivo incentivar a aproximação cultural e expandir os conhecimentos sobre o estilo de vida dos indígenas. Os visitantes poderão saborear pratos típicos e descobrir mais sobre diferentes grupos indígenas, com os artesanatos que estarão à venda.

Com entrada gratuita, a renda obtida com os itens será revertida para a escola indígena da Aldeia Vanuíre, em Arco-Íris. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (14) 3491-2333, no site www.museuindiavanuire.org.br ou nas mídias sociais do museu: Facebook e no Twitter.


Clima
Temperaturas despencam e chegam a 16 graus

          Para quem não via a hora de tirar os casacos mais quentes do armário, com a chegada do clima mais frio e temperaturas mais baixas, é hora de fazer isso. Finalmente, o tupãense parece ter mesmo se despedido das temperaturas mais elevadas, que ultrapassaram os 30 graus. A tendência para os próximos dias é uma nítida mudança no tempo. As temperaturas deverão despencar nesta semana. O clima será de ar mais fresco, sol tímido e previsão de chuva. Na madrugada de ontem, uma forte chuva trouxe clima mais fresco para a cidade.
A previsão para esta quarta, é de sol com muitas nuvens durante o dia, com períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. A máxima ficará em 26 graus e mínima de 19 graus. O mesmo deve acontecer amanhã.
Já na sexta-feira, a previsão é de muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. A noite também deverá ser de muitas nuvens, já anunciando o clima de sábado, que promete ser o mais frio da semana, com mínimas que chegarão a 16 graus. A máxima para esses dias será de 26 graus.
O clima mais fresco alivia no próximo domingo, quando a meteorologia prevê máxima de 29 graus. O dia será de sol com algumas nuvens, mas não chove.
Chuvas

Segundo dados apurados por Raul Constantino, no pluviômetro instalado nos transmissores da Rádio Tupã AM, proximidades do trevo principal de Tupã, neste mês já foram 71 mm de precipitações, em 7 dias de chuvas. A última chuva na madrugada de ontem, apesar da forte pancada seguida por trovoadas, somou só 17 mm. Por enquanto, a maior precipitação do mês foi no último dia 13, quando choveu 29 mm.



Em busca do tempo perdido I

          *Roberto Kawasaki

Antes que o leitor possa fazer analogia à monumental obra de Marcel Proust, devo salientar que infelizmente o título se refere a uma questão estratégica que a economia brasileira perdeu há algumas décadas.
Desde a primeira crise do Petróleo, em outubro de 1.973 e agravada pela segunda, em outubro de 1.979, que trouxeram o crescimento da dívida externa e o descontrole inflacionário, que nossa economia vive em permanente crise: cambial, energética, recessiva, inflacionária, desemprego, endividamento interno e externo, enfim, perdemos o eixo de desenvolvimento que o Brasil vinha sustentando desde a ascensão de Getúlio Vargas na década de 30, no século anterior.
As décadas de 70 e 80 foram marcadas pelas tentativas frustradas de se combater a renitente inflação que assolava a renda familiar dos brasileiros, o faturamento das empresas e as finanças públicas do Estado Brasileiro.
Já a década de 90, o grande fato que marcou a história econômica brasileira do período, foi o êxito do Plano Real, ao conseguir trazer as taxas mensais e anuais da inflação em patamares que permitiram a governabilidade dos orçamentos domésticos, empresariais e públicos.
As décadas de 2000 e 2010, possibilitaram com a inflação sob controle, a valorização da renda familiar e a consequente subida do consumo agregado, aliado, é obvio, ao controle das finanças públicas, do crescimento das reservas internacionais em dólares, da melhoria das balanças comerciais, de transações correntes e de pagamentos. Ou seja, quase tudo caminhava muito bem, pois a demanda em crescimento sinalizava que bastaria estímulos ao aumento da oferta agregada para que voltássemos ao reequilíbrio macroeconômico de oferta = demanda; ativo = passivo; débito = crédito; e, principalmente, PIB = RENDA NACIONAL.
A comunidade internacional, erroneamente, mais uma vez, também entrou no clima festivo, ao conceder ao Brasil, como pouco se viu na História da humanidade, as realizações da Copa do Mundo de Futebol e, em seguida, os Jogos Olímpicos.
Entretanto, não é assim... (continua ).

Roberto Kawasaki é economista pela FEA-USP, professor dos cursos de administração, sistemas de informação, arquitetura e urbanismo, jornalismo e publicidade e
propaganda da FACCAT.


‘Minha Casa, Minha Vida’
Implantação do projeto pode começar em maio

          Uma área de 27 alqueires, localizada na vicinal Tupã/Parnaso, já foi comprada para receber as 1.176 casas do programa federal “Minha Casa, Minha Vida”, que deverá beneficiar cerca de 4,5 mil tupãenses.
O anúncio do empreendimento foi oficializado no ano passado. Previsões dão conta de que, antes do final do primeiro semestre este ano, o contrato de viabilização das residências seja assinado pela presidente Dilma Rousseff.
O Poder Público Municipal ainda não se pronunciou sobre a vinda do programa pelo fato do mesmo ainda não ter ocorrido de forma oficial.
Tudo indica que até o dia 15 de maio a presidente assine os documentos sobre o mais novo projeto do programa “Minha Casa, Minha Vida - III”.
Muita coisa já está adiantada mas o governo federal ainda não fez a assinatura do contrato, referente a terceira etapa do programa. Foram realizadas as obras do PAC 1 e o PAC 2.
O poder público espera que a presidente da República realize a assinatura do PAC 3 para que o processo não seja “atropelado”. Sendo assim, os mediadores do programa aguardam o lançamento do PAC 3 para fornecerem outras informações quanto a vinda do programa.
Vale lembrar que o local onde as casas serão construídas já está definido, e a escritura do terreno já está formulada.

Oportunidades

Os moradores do novo conjunto habitacional receberão investimentos nas áreas de comércio, saúde e lazer, entre outros.
O Executivo investe neste modelo de moradia para que as pessoas possam conseguir sua casa própria de forma mais facilitada ainda, conseguindo, assim, recursos para investimento em lazer, saúde e outros itens.
Para que se tenha ideia, os beneficiários deverão pagar pouco mais de R$ 30,00 mensais de financiamento, deixando de pagar aluguel e tendo sua moradia subsidiada. Com a sobra do dinheiro do aluguel, as famílias poderão investir mais no comércio e em outro serviços.
Previsão

O investimento para a construção das 1.176 moradias será de R$ 100 milhões, com previsão de entrega para o segundo semestre do ano que vem.


Meio ambiente
Secretaria faz limpeza de praças e espaços verdes

          A Prefeitura da Estância Turística de Tupã, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura, vem realizando diariamente a roçada e limpeza das áreas verdes e praças do município de Tupã.
Recentemente, foi realizada o roçada do Parque do Atleta, localizado no final da Rua Marília. No momento, uma equipe da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente está empenhada na limpeza da rotatória da Rua Aviador Júlio Dualibi e da Praça Marabá.

Além de melhorar o aspecto visual das áreas públicas, o serviço é de extrema importância para evitar a infestação de insetos, animais peçonhentos e vetores de doenças como dengue e leishmaniose.
A Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente conta com diversos funcionários, que são responsáveis pela manutenção de 58 praças públicas distribuídas pelo município de Tupã.
De acordo com o prefeito Manoel Gaspar e o vice Thiago Santos, as áreas verdes e praças do município são de uso comum de toda a população. A equipe é responsável por manter esse patrimônio em ótimo estado de uso.
Qualquer sugestão, ou até mesmo denúncia por depredação do patrimônio público, o cidadão pode ligar na Secretaria pelo número (14) 3496-3346.


'Quinta com Arte'
Evento fechará o mês de abril com apresentação gospel

          Depois de duas semanas sem o projeto, a 53ª edição do "Quinta com Arte" retornará nesta semana, trazendo em sua programação apresentação do Conselho de Pastores de Tupã.
Durante o projeto, será possível conferir as diversas atividades e trabalhos desenvolvidos que movimentam a tarde e a noite dos frequentadores do "Quinta com Arte".

O projeto é desenvolvido pelo governo de Tupã, através da Secretaria Municipal de Cultura, atraindo a cada semana um número maior de frequentadores e adeptos ao projeto, o que mostra que o evento já é compromisso semanal na agenda da população, que fielmente todas às quintas-feiras vai à Praça da Bandeira conferir a programação e desfrutar de momentos de diversão e lazer cultural, apreciando os mais diversos segmentos artísticos de Tupã e região.
Com uma programação bem diversificada, o projeto conta com a tradicional feira de artesanato, oficina de bordado com dona Maria da Luz, caricaturas desenhadas pelo artista plástico Jessé Valentim, brinquedos infláveis, o passeio no Trem da Alegria a R$ 5,00, música ambiente com DJs e atrações artísticas que se apresentam semanalmente no Espaço Cultural “José Anselmo Filho - Zé Pretinho”.
Amanhã, quinta, dia 24, o Conselho de Pastores levará diversos cantores de várias igrejas para uma apresentação gospel fechando com chave de ouro o "Quinta com Arte" do mês de abril. Reiterando, amanhã será a última edição deste mês do evento.

“O projeto "Quinta com Arte" realizado pela Secretaria de Cultura, mantido pelo governo municipal, conta com a parceria e auxílio das demais secretarias municipais, tornando o evento uma somatória de esforços para melhor atender a população com suas diversas atividades, que tem como foco principal a família tupãense”, comentou o secretário de Cultura, Charles dos Passos.

O projeto "Quinta com Arte" é, para o prefeito Manoel Gaspar e para o vice Thiago Santos, um modelo a ser seguido, já que proporciona cultura, arte, diversão e entretenimento, que são levados à população em um só lugar, propiciando momentos de extrema união familiar no centro de nossa cidade. “O projeto desde sua criação tem como foco levar entretenimento e diversão a todos os frequentadores da Praça da Bandeira, trazendo a cada edição diversas atividades sócio culturais que visam levar à população mais arte, mais cultura, desenvolvendo o progresso e a qualidade de vida do tupãense”, finalizou o prefeito.


Cultura
Ações do 4º Festival de Literatura movimentam Tupã

          As ações do 4º Festival de Literatura movimentaram a semana, promovendo várias atividades literárias ao longo dos dias.
O Festival Nacional de Literatura realizado pela Prefeitura, através da parceria entre as Secretarias Municipais de Cultura, da Educação, da Administração, do Desenvolvimento Econômico e de Turismo, vem desenvolvendo atividades literárias contínuas, desde o início do mês de abril, mês escolhido para se homenagear a literatura no município.
Dentre as atividades que movimentam as ações do festival, ocorreu no dia 16, às 9 horas, a palestra “Literatura Online”, ministrada pelo escritor e advogado Emílio Darmasio Eredia, na Escola “Luiz de Souza Leão”, com um tema envolvente que aguçou a curiosidade dos alunos que prestigiaram com entusiasmo a verdadeira aula de literatura.
Neste mesmo dia, as ações do festival não pararam e, às 20 horas, na Biblioteca Municipal “Tobias Rodrigues”, o escritor e também professor João Adalberto Campato Júnior lançou seu mais novo livro “A Confederação dos Tamoios: Gênese, Retórica e Ideologia da Epopéia do Segundo Reinado”, em noite de autógrafos, doando e enriquecendo ainda mais o acervo municipal com duas de suas obras e abrilhantando o Prêmio Nacional de Artes da Estância Turística.
No dia 19 de abril, no estacionamento do Supermercado Avenida, as ações do festival foram diversificadas e atraiu dezenas de pes-soas. Houve a contação de histórias pela contadora Marcimiliana Moureira, exposição das fotos do antigo Colégio Nossa Senhora Auxiliadora e a Biblioteca Móvel, que tem por objetivo incentivar a leitura e os empréstimos de livros, disponibilizando maior número de exemplares para a população.
Segundo o secretário de Cultura, Charles dos Passos, o incentivo à leitura é uma das mais eficientes ações do Festival de Literatura, que está ocorrendo neste mês de abril. “Com as palestras, as contações, o concurso de contos e poemas e a disponibilidade da Biblioteca Itinerante, nosso maior desejo é motivar a população a vivenciar o prazer de uma boa leitura e ingressarem no mundo mágico da literatura, fazendo do festival mais uma ferramenta de incentivo a educação e a cultura”, falou Charles dos Passos.
Mostrando que o objetivo realmente é o incentivo ao prazer da leitura e de vivenciar a literatura, a semana começou com duas importantes palestras em mais duas escolas visitadas pelas ações do festival, com o tema “O despertar da literatura em nós”. A professora Flor Aida Peregrino da Silva foi recebida pelos alunos da Escola “Lélio Toledo Piza” e falou aos alunos da 8ª série do ensino fundamental II ao 3º colegial sobre a importância da literatura em nós.
Já os alunos da Escola “Irene Resina Miglioruci” tiveram o escritor, ator e professor Eduardo Rocha Duran com a palestra “A literatura salva”, num bate papo descontraído e mostrando a importância da literatura no dia a dia.
Duran segurou a atenção dos alunos e, através de exemplos do dia a dia, aguçou a vontade e a curiosidade de muitos presentes a se aventurarem pela leitura e literatura.
As ações continuam até o próximo dia 29, com atividades diversificadas e voltadas ao mês da literatura. “Fazendo parte do 4º Festival de Literatura de Tupã, teremos ainda nesta quarta-feira, dia 23 (hoje), a entrega do colar acadêmico aos membros da ATLECA, contação de histórias no Quinta com Arte neste dia 24, diversas atividades no dia 25, entre elas dentro do Circuito SESC de Artes, com ‘Poema de uma Linha Só’; entrega das doações arrecadadas pelo PROJEXB e a premiação do concurso literário. As atividades do festival só se encerrarão no dia 29 com uma oficina e palestra oferecida pelas Oficinas Tarsila do Amaral, que mais uma vez em parceria com a Secretaria de Cultura oferece ao nosso município uma atividade enriquecedora e muito valiosa”, finalizou o secretário de Cultura.


Rio Paraná
Moradores em Bastos e Tupã são multados em R$ 2 mil por pesca ilegal

          Dois pescadores, sendo um morador em Bastos e outro em Tupã, foram multados pela Polícia Militar Ambiental de Três Lagoas, município no Estado do Mato Grosso do Sul, por pesca sem licença ambien-tal, no Rio Paraná. Os policiais efetuaram auto de infração administrativo e aplicaram multa no valor de R$ 1.080,00 contra cada autuado.
De acordo com o apurado, os policiais militares ambientais faziam fiscalização no Rio Paraná, quando se depararam com os pescadores. Eles não haviam capturado pescado ainda. A multa total aplicada ao bastense e o tupãense foi de R$ 2.160,00. Os nomes dos pescadores não foram divulgados.
Os dois foram autuados porque, durante a fiscalização, os policiais recolheram do rio 30 boias (“joão-bobos”), quatro redes de pesca e 132 anzóis de galho, que são todos petrechos proibidos para a pesca. Ninguém assumiu a propriedade pelos materiais ilegais.

A pesca sem licença não é crime ambiental. Trata-se apenas de infração administrativa. Pagando a multa, os infratores poderão ter o material apreendido restituí-do.


Migrantes
Secretaria de Assistência Social mantém projeto

          Desde o início deste ano, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, assumiu as atividades do Projeto Migrantes, que dá apoio e assistência aos moradores de rua, seja para abandonar o vício, ou para obter passagens para retorno para suas cidades de origem.
Para que os solicitantes sejam beneficiados por meio desta ação social, os mesmos devem se dirigir até o Fundo Municipal de Solidariedade, localizado na Rua Carijós, 610, de segunda a sexta-feira, das 7h30 min às 17 horas.
De acordo com a secretária de Assistência Social, Isaura Gaspar, para que o andarilho receba a sua passagem, deve passar por uma triagem, por meio de pesquisa, para averiguar o histórico da pessoa junto aos órgãos municipais de outras municipalidades. “Analisamos seus documentos, se houver. Ligamos para a cidade de origem da pessoa, se for o caso, para assim darmos o apoio necessário, de forma merecida, para o cidadão”, disse.
Isaura destacou que os trabalhos são direcionados para os moradores de rua e para aqueles que possuem algum vício. Ela frisou que a maioria das pessoas que moram na ruas, possui mais facilidade em manter contato direto com as drogas lícitas e ilícitas e que, na maioria dos casos, os mesmos fazem uso abusivo de bebida alcoólica. “Quando recebemos alguma denúncia sobre um morador de rua que, por meio de seus vícios, causa algum problema, procuramos encaminhar o mesmo para os nossos departamentos sociais, como asilo ou entidades de recuperação de drogas e alcoolismo, como é o caso da Aaphosp”, explicou.
A secretária relatou que a finalidade do projeto é poder dar dignidade para essas pessoas por meio da reintegração social, mas que isso não é uma tarefa fácil. “Não podemos obrigar que as pessoas deixem de morar nas ruas. Elas possuem o direito de ir e vir. Não há como impedir este direito. Por isso, este é um trabalho delicado de se fazer”, observou.

Isaura Gaspar também destacou o fato de muitas famílias abandonarem essas pessoas pelo fato de terem algum tipo de vício. Conforme explicou, em geral os andarilhos vêm de outras cidades e, na maioria das vezes, estão em Tupã de passagem. “Temos o caso de pessoas que saíram de suas cidades de origem e vieram para Tupã, sendo que na maioria das vezes eles querem ir para outros lugares”.

Resultados

Isaura observou que o número de pessoas que moram nas ruas em Tupã é baixo, sendo mesmo uma ocorrência difícil de ser observada. “Não temos encontrado um grande número de pessoas morando nas ruas de Tupã. Atendemos em média 2 a 3 pessoas por dia. Este é o resultado do nosso trabalho, onde podemos observar que, a cada dia, menos pessoas moram nas ruas e possuem qualidade de vida”, disse.

Dicas

A secretária da Promoção Social destacou que o Fundo Municipal não fornece o dinheiro da passagem para o andarilho. O órgão averigua a solicitação do mesmo, compra a passagem e o encaminha ao Terminal Rodoviário, até que o mesmo embarque e siga viagem. “Esta é uma medida preventiva que tomamos. Não aconselhamos nenhuma pessoa a fornecer ajuda por meio de dinheiro para os pedintes. Fazendo isso, a pessoa pode achar que está ajudando a pessoa, mas na verdade está prejudicando, pois a mesma pode usar o dinheiro para comprar drogas. Pedimos para que o tupãense indique o endereço do Fundo Social, onde o andarilho terá todo apoio necessário”, explicou.


Loterias
Mega-Sena paga hoje prêmio de R$ 5 milhões

          O concurso 1.592, cujas dezenas foram sorteadas em Pinheiral/RJ, não teve ganhadores na faixa principal, ficando o prêmio acumulado em R$ 2.433.047,61, com previsão de pagar no sorteio da noite de hoje R$ 5 milhões, caso algum apostador acerte a sena.
O valor acumulado para o próximo concurso de final cinco (1.595) é de R$ 9.809.206,90. Já o valor acumulado para o sorteio da Mega da Virada é de R$ 25.073.353,76.
As dezenas sorteadas foram: 31, 36, 38, 41, 42 e 49. A quina pagou R$ 57.425,97 para 23 apostas. Já a quadra premiou 2.341 apostas com R$ 806,00.
A arrecadação total atingiu R$ 22.560.202,00.

Lotofácil
O concurso 1.045 da Lotofácil teve quatro apostas dividindo o prêmio principal, de 15 acertos, das cidades de Londrina/PR, Palmas/PR, Jundiaí/SP e Ourinhos/SP. Cada uma recebeu a quantia de R$ 316.751,59.
A estimativa de prêmio para o sorteio da noite de hoje é de R$ 1,5 milhão. Já o valor acumulado para o sorteio especial da Independência chegou a R$ 34.661.176,16.
As dezenas sorteadas foram: 02, 03, 05, 06, 09, 11, 15, 16, 17, 20, 21, 22, 23, 24 e 25. As demais faixas de prêmios foram: 14 acertos, 316 ganhadores, com R$ 1.762,42; 13 acertos, 11.848, com R$ 12,50; 12 acertos, 144.759, com R$ 5,00; e 11 acertos, 827.375, com R$ 2,50.
A arrecadação total foi de R$ 13.005.620,00.

Lotomania
O concurso 1.444 da Lotomania teve apenas uma aposta ganhadora, na faixa de 20 acertos, de São Luís/MA, que recebeu a fortuna de R$ 37.261.929,79. Já a aposta ganhadora de zero acerto foi realizada em Americana/SP, recebendo R$ 1.025.818,50. A previsão de prêmio para o sorteio da noite de hoje é de R$ 500 mil.
As dezenas sorteadas foram: 03, 05, 12, 16, 23, 24, 27, 33, 35, 41, 46, 62, 81, 83, 85, 87, 89, 91, 98 e 99. As demais faixas de prêmios foram: 19 acertos, 86 ganhadores, com R$ 23.856,24; 18 acertos, 1.264, com R$ 1.623,13; 17 acertos, 10.509, com R$ 122,01; e 16 acertos, 60.179, com R$ 21,30.
A arrecadação total foi de R$ 41.614.143,00.

Loteria Federal

A extração 4.859 da Loteria Federal teve o bilhete ganhador do primeiro prêmio distribuído em Adamantina/SP.
Confira abaixo os resultados.
1º prêmio - 84.403 - R$ 360.000,00
2º prêmio - 01.863 - R$ 51.000,00
3º prêmio - 85.020 - R$ 36.750,00
4º prêmio - 80.754 - R$ 17.500,00
5º prêmio - 53.532 - R$ 15.523,00.


ATAE
Amor Exigente desenvolve encontros assistenciais

          Durante este mês de abril, em todas as terças e sextas-feiras, das 20 às 22 horas, estão sendo realizados pelos voluntários que integram a Associação Amor Exigente de Tupã (ATAE), localizada ao prédio anexo da Igreja São José, reuniões sobre o tema do mês: “Pais e filhos não são iguais”.
Os encontros são desenvolvidos com a presença de mães, pais e filhos, que estão cientes dos malefícios e das consequências que o uso das drogas causam no meio familiar. O tema será abordado sobre a perspectiva de aspectos demonstrados como a irresponsabilidade, desentendimento, nervosismo, más influências no caso de companhias indesejáveis, confusão mental, irritabilidade e compulsão pela comida, entre outros.
Segundo a presidente da Associação, Alice Rodrigues, esses fatores geram desequilíbrio para os familiares e para o dependente. “Por isso, é necessário a presença de uma pessoa que se identifica com algumas destas atitudes que o assistido apresenta. O objetivo desses encontros é melhorar o comportamento e fortalecer o vínculo familiar. Dessa forma, refletimos junto com outras pessoas que sofrem por causa da dependência química, trocando experiências de êxito e vitórias, sobre direitos, deveres e diferenças”, explicou.
A presidente destacou que inúmeras pessoas participam dos encontros, sendo que o número de participantes pode variar de reunião para reunião. “É bom lembrar e ressaltar que dependência química é uma doença e que toda doença tem que ser tratada de alguma forma. Temos o privilégio de trabalhar psíquica e emocionalmente. Em outras palavras, dizemos que não existe cura, mais sim maneira de estacionar a doença e evitar a famosa recaída”, disse.

Finalidade

Alice frisou que a finalidade dos trabalhos desenvolvidos no ATAE é levar os pais a compreender os problemas que os filhos enfrentam e vice-versa. “Os pais devem agir no sentido de estimular e desenvolver as aptidões, as potencialidades dos filhos, ajudando-os, assim, a se realizarem. Não é dever, ao contrário, é um erro dos pais sustentar um filho que não faz nada e vive às custas dos mesmos”, observou.
A presidente relatou que no local são compartilhadas experiências trocadas com pessoas que já superaram os problemas abordados, e que essa medida ajuda no desenvolvimento do assistido.

Apoio

Alice Rodrigues agradeceu, em nome do Grupo do Amor Exigente de Tupã (ATAE), o apoio e confiança depositada em seus trabalhos junto às famílias que sofrem com dependência química.”Agradecemos ao prefeito Manoel Gaspar, o vice Thiago Santos, o presidente da Câmara Municipal, vereador Antônio Alves de Sousa, o ‘Ribeirão’, e ao nosso parceiro e colaborador vereador Rudynei Monteiro, onde através de sua indicação formulada no ano passado, obtivemos o reconhecimento como entidade de utilidade pública pelos trabalhos prestados em nossa cidade e região. Agradecemos também o apoio de nossa primeira dama, dona Isaura Gaspar, por sua ajuda e atenção conosco”, concluiu.


Teatro
Grupo Ágape desenvolve atividades teatrais

          Com 14 anos difundindo a arte teatral em Tupã, o Grupo Ágape de Teatro realiza, constantemente, no município, na região e em diversos locais do país, apresentações artísticas com o intuito de fomentar a arte.
O Ágape possui atualmente 15 membros, entre atores e técnicos, que juntos desenvolvem inúmeras peças em sua sede, localizada na Rua Antonio José Lemos, 45, na Vila Independência, com ensaios que ocorrem às terças-feiras, das 18h30 min às 20h30 min, e aos sábados, das 13h30 min às 17h30 min.
Conforme o diretor Renato Gonzales, o teatro vem sendo um sinônimo de resistência, por levar ao público coisas que falam de liberdade e justiça social, fazendo frente à cultura de massa. Dessa forma, o grupo procura contribuir para o desenvolvimento cultural do Município, do Estado e do País. “Assim como a educação, a cultura tem um papel fundamental para o desenvolvimento das pessoas, pois também é através dela que o homem adquire instrumentos necessários para a sua evolução, e com a qual se torna capaz de entender coisas sobre sua própria vida”, disse.
O coordenador destacou que, com o objetivo de difundir a arte teatral no município, era desenvolvido em Tupã, até o ano de 2012, um projeto denominado “Teatro para todos”, que atendia cerca de 400 pessoas.
Gonzales destacou que esta era uma parceria entre o Grupo Ágape e a Prefeitura de Tupã. “Infelizmente, com a mudança de administração, o projeto foi extinto. De lá para cá, há uma grande dificuldade de encontrar novos atores, pois não há trabalho de base”, frisou.

Projetos
Além das apresentações realizadas, o Grupo Ágape participou da organização da Mostra de Teatro de Tupã no ano de 2001; é organizador do Festival de Teatro de Tupã (Festaett) desde 2002, estando este na 13ª edição; participou do Projeto Ademar Guerra, de 2003 a 2010 e 2012 a 2014, com o qual possui parceria.

Vale destacar também que o grupo dá apoio técnico ao Circuito Cultural Paulista e Circuito SESI em Tupã, Bastos e Pompéia. Mantém dois programas de TV na cidade: Mosaico (TV Cidade) e Em Ponto (TV Câmara), ambos sobre cultura e artes em Tupã e região.

Objetivo
Gonzales salientou que o grupo Ágape de Teatro foi fundado em 7 de agosto de 1.999, com o objetivo de difundir a arte teatral e proporcionar à população tupãense uma alternativa de entretenimento cultural que se diferenciasse da televisão e do cinema, uma vez que fala diretamente ao público.

Para ingressar
Caso o interessado tenha desejo de participar dos ensaios e das apresentações que o grupo realiza, vale destacar que as aulas são gratuitas e sem limite de idade. O interessado poderá entrar em contato pelos telefones 014-3441-2281, 014-9-9643-8930 ou pelo e-mail agape@agapetupa. com.br. “O grupo é mantido por meio de suas apresentações e locações de equipamentos de luz e som. Agradecemos a União Espírita Jésus Gonçalves que nos fornece o seu prédio para nossas atividades”, enfatizou o coordenador.


‘João Iori’
Obra prossegue agora na etapa final

          Continua em andamento as obras de reforma e ampliação do prédio da Escola Municipal “João Geraldo Iori”. Em breve, a população, principalmente os alunos da escola, poderão conferir os novos recursos e modernização. A unidade está instalada na Rua Ângelo Servilha Romeiro, 150, região Leste da cidade.
O prédio da Escola “João Geraldo Iori” está recebendo inúmeros benefícios. As obras realizadas estão transformando o seu aspecto, que era muito antigo. Estão sendo investidos, através de recursos municipais, quase R$ 2 milhões para a execução do projeto.
O prédio da escola está recebendo uma reforma completa, além de ampliação do espaço. Faz parte do projeto a troca do telhado, com telha e forro termoacústico, piso de granilite e reboco de todas as paredes, entre outros trabalhos.
Será feita a criação de novas salas de aula, biblioteca, depósitos e passarelas, entre outros ambientes.
Segundo informações fornecidas pela Secretaria de Obras, no momento está sendo executada a etapa de acabamento. A data prevista para entrega é 15 de julho.


sobe.gif (937 bytes)


| Home | Economia | Geral | Sociedade | Policial | Esportes | Política | Variedades |Expediente |E-mail

Hosted by UNISITE - Todos os direitos Reservados